Eixo Leste: O volume de água da transposição que chega à PB não é suficiente

A vazão de água da transposição do Rio São Francisco que chega à Paraíba é insuficiente para atender a demanda hídrica do estado, segundo o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) da Paraíba, João Fernandes. O gestor afirmou na tarde desta quinta-feira (18) que o volume de água que chega a Monteiro, no Cariri, é de 250 litros por segundo e que a quantidade é baixa, já que a vazão no local já foi 6,8 mil litros por segundo.

De acordo com a Aesa, a atual vazão não garantiu que água chegasse ao Açude de Poções. O presidente da agência também esclareceu que não há a obrigação de aumentar a vazão, no momento, por causa das obras que foram feitas no local recentemente. Mas para que o sistema de distribuição seja bem testado, é necessário um grande volume de água.

Segundo João, o volume de água do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, é 112 milhões de metros cúbicos e garante o abastecimento de Campina Grande e outras 18 cidades por dois anos.

Na tarde desta quinta, ele participa de uma reunião com o Comitê Gestor de Integração do Rio São Francisco, na oportunidade ele pretende cobrar o aumento da vazão, em Monteiro, para até 4 mil litros cúbicos de água por segundo.

 

 

Radar Sertanejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: