JULGAMENTO DE PATRICK: “Eu morri em vida”, diz pai de paraibana morta em chacina na Espanha

“É uma pessoa sem coração. Não teme a Deus”. A declaração forte é do empresário pessoense Wilton Diniz, pai de Janaína Diniz, uma das vítimas do esquartejamento registrado em agosto de 2016 em Pioz, na Espanha. Além de Janaína, foram mortos o marido dela, Marcos Nogueira, e os dois filhos pequenos do casal.

O crime praticado com requintes de crueldade pelo jovem François Patrick Nogueira, então com 19 anos, chocou a imprensa internacional. Nesta quarta-feira (31), Wilton informou à Rede Tambaú de Comunicação (RTC) que a filha já havia relatado problemas com Patrick, e a orientou a retornar para o Brasil.

“Vem à tona tudo novamente. Posso dizer que só estou vivo pela graça de Deus. É algo que não desejo para ninguém. Que ninguém chegue jamais a passar o que nossa família está passando. Eu morri em vida”, declarou.

Esta quarta-feira marca o quinto e último dia de julgamento de Patrick, que acontece em Guadalajara, também na Espanha. O prazo para a leitura da sentença do jovem é até esta quinta-feira (1º), e Wilton diz esperar que a justiça seja feita.

“Eu acredito que o Patrick seja condenado na pena máxima, porque não tem como deixar uma situação dessas, um crime tão horroroso, uma coisa com tatos requintes de crueldade, deixar passar isso em branco. Não pode!”.

“Os requintes são de crueldade. Ela matou duas crianças, uma de um ano e a outra que ia completar três anos, além de uma mãe de família que foi pega de costas dentro de casa enquanto lavava louça no canto. O cara veio e deu uma machadada no pescoço e depois fez com a Maria Carolina e o David, de um aninho. Uma pessoa dessas não tem como ter complacência. O que ele fez foi o pior possível. Coisa de uma pessoa que não tem coração, um monstro que não teme a Deus. Nós esperamos nas pessoas a justiça”, acrescentou o pessoense.


Depoimento do filho

O irmão de Janaína Diniz, George, foi uma das testemunhas que depuseram durante o julgamento de Patrick. Questionado sobre o que o filho teria falado, Wilton foi direto.familia-paraibana-Espanha

“As perguntas que foram feitas pelos jurados e promotor de acusação não diferem ou não tem muita coisa a dizer porque o que nós temos a dizer é que a Janaína e o Marcos tinham temor da pessoa do Patrick. Eles tinham determinado temor. Não tinham expulsado ele de casa por tratar-se de um sobrinho dele, do Marcos, mas, infelizmente o que a gente tem em mente são as conversas que tive, por exemplo, no dia dos pais com a Janaína. Essa foi a última vez que eu falei com ela, no dia dos pais – 17 de agosto”.

O paraibano ainda citou uma das declarações que Patrick deu durante o julgamento, quando pediu perdão pelo crime, além de ter relembrado como foi a morte do genro, Marcos.

“Segundo ele, lá, agora, pediu perdão à nossa família porque a intenção dele, segundo ele, era matar o Marcos. Mas, ele não fez nada disso. Ele matou primeiro a minha filha e meus dois netinhos. E, depois ficou a conselho desse monstro de João Pessoa [Marvin] aguardando às 6h15 quando ele [Marcos] chegou em casa. Quando o Marcos abriu a porta, se espantou com a presença do Patrick e perguntou ‘cadê Janaina’. O Patrick disse que ‘ela estava fazendo a janta’. Quando Marcos entrou na frente apressado pra ver realmente[…] quando ele foi, recebeu um golpe nas costas também – no pescoço – e ficou debatendo-se no chão”.

Tristeza ao relembrar

Tanto para Wilton quanto para todos da família Diniz, vem sendo difícil relembrar tudo que aconteceu há dois anos na Espanha. Ele se diz emocionado, mas acredita que a dor será, mesmo que muito pouco, amenizada com a prisão do assassino.

“A expectativa é muito dolorosa. A gente renovar aquelas dores, tudo aquilo que nós passamos anteriormente, vem à tona tudo novamente. Eu tô sofrendo muito, posso dizer que só estou vivo pela graça de Deus. Que ninguém chegue jamais a passar pelo que eu estou passando nesse momento, a minha família. Agora é aguardar a Justiça em Deus, eu acredito que a pena dele vai ser a prisão perpétua”.

 

 

T5

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: